6 dicas para se comunicar melhor

A comunicação é uma arte, que muitos ainda consideram como uma arte perdida. Deixando de lado essa discussão e focando apenas em como comunicar-se de uma forma adequada, que faça com que o outros se interessem pelo que você tem a dizer, chamando a atenção e se fazendo entender, separei algumas dicas de como fazer da comunicação uma aliada sua, seja em qualquer situação que você desejar, como em uma entrevista de emprego, uma apresentação, em uma conversação com uma pessoa importante que você queira impressionar (incluindo aqui as mulheres no momento da paquera) e assim por diante.

Essas dicas servem para qualquer situação e devem ser aprimoradas em sua vida, para que se tornem naturais na sua comunicação. É importante lembrar que a comunicação se desenvolve na prática e, principalmente, com a leitura, que possibilidade a aquisição de novas palavrar para que sua comunicação seja feita de uma maneira mais assertiva. Vamos então às dicas de comunicação:

1) Demonstre segurança sobre o que você está falando

Essa é a dica principal para uma comunicação de qualidade. Você precisa passar segurança para o ouvinte sobre o que você está falando, comunicando-se com firmeza e com ênfase nas palavras, demonstrando que você sabe o que está falando e que deseja que o outro te escute. Como se o que você estiver falando fosse muito importante e ele precisa ouvir cada detalhe.

A postura também demonstra segurança. Uma boa postura, ereta, com poucos movimentos demonstra que você está seguro do que você está falando.

Em uma apresentação por exemplo, evite movimentar demasiadamente os braços, deixe sempre o cotovelo abaixado, deixado as mãos juntas com as palmas viradas para cima na altura da sua cintura. Faça movimentos sutis e aponte somente quando necessária, caso queira expor algo.

2) Utilize palavras formais

Na conversar, principalmente, quando você quer ser levado a sério, é importante utilizar palavras formais, pronunciadas de forma correta.  Isso não significa que você terá que utilizar palavras difíceis, ou palavras menos conhecidas.

É importante saber as palavras corretamente e comunicar-se de uma forma que você sabe que será compreendido. A boa pronuncia das palavras também é muito importante e mantem a atenção do seu interlocutor.

  • Não esqueça de jamais utilizar palavras como “menas”, “seje”, “estrupo”, "iorgute", “mim” (quando se refere a ação) e assim por diante. Essas quatro primeiras palavras estão incorretas em qualquer situação, por não existirem;
  • A palavra “mim”, só pode ser utilizado no final das frases, sendo que o "mim" não pode ser seguido de alguma ação, como por exemplo “farei isso para “mim” ser melhor”, troque o mim por "eu" e a sua frase será muito bem vista por todos;
  • A palavra “abrupta” tem uma pronuncia diferente de sua leitura, devemos pronunciar com o B mudo, ficando AB-RUPTA. Essas dicas podem fazer toda a diferença no momento da conversação.

3) Evite utilizar gírias

As gírias, além de serem vícios de linguagem, podem fazer com que o ouvinte perca o interesse pelo que você está falando e, principalmente, faz com que você não pareça tão seguro sobre o que você está falando, estragando completamente a sua fala.

Nesse caso é importante evitar palavras como “tipo assim” ou “tá ligado”. Com o tempo, você consegue eliminar essas palavras do seu vocabulário.

O principal é começar a perceber quando você as utiliza. Perceba outras gírias que você costuma utilizar e tente eliminá-las aos poucos de seu vocabulário. Lembrando que palavrões devem ser banidos também.

Claro que em ambientes informais você pode usar gírias sem problema algum, desde que não seja em excesso.

4) Fale olhando nos olhos da outra pessoa

Essa dica também é muito importante, pois é uma forma de fazer com que você seja ouvido, prendendo a atenção do ouvinte. Além disso, demonstra muito mais segurança sobre o que você está falando. Ao olhar diretamente para os olhos da outra pessoa, ela se sente na obrigação de prestar atenção sobre o assunto comentado e também se sente importante, como se o que você está falando é realmente para ela ouvir.

  • Se você se sentir tímido para fazer isso, olhe entre os olhos da pessoa, no início do nariz. Parecerá que você está olhando bem nos olhos.

Outra expressão que deve ser evitada também é a “eu acho”. Muitas pessoas a utilizam para opinar. Além de parecer que você não tem certeza do que está falando, o que faz com que você perca sua credibilidade, também faz com que o outro não acredite no que você irá dizer. Tente substituir o “eu acho” pelo “eu penso”, “eu acredito” e etc.

5) Evite falar muito rápido ou muito lentamente

Falar rápido demais tem relação com a ansiedade, na qual a pessoa acredita que precisa falar tudo o quanto antes. Mas isso pode fazer com que ela não seja entendida e com que o outro perca o interesse sobre o que está sendo dito.

Lembre-se sempre de respirar entra uma frase e outra e que o silêncio pode fazer com que a pessoa reflita sobre o que está sendo dito, parecendo até mesmo que você está refletindo sobre sua próxima fala.

Falar lentamente demais também traz muitos problemas e o principal é que o outro pode sentir-se entediado com a sua fala.

É importante buscar um meio termo para a velocidade da sua fala. O tom de voz também é muito importante, encontre um tom que seja satisfatório para que o outro consiga te ouvir e que não seja demasiadamente agressivo.

6) Utilize frases curtas para exemplificar uma ideia

Quando você está conversando com alguém, utilize frases curtas, com uma raciocínio e criação lógica dessa frase para que o outro entenda corretamente o que você deseja falar. Utilize o silêncio entre uma frase e outra e nunca se esqueça de deixar espaço para o outro também se comunicar.

É importante evitar afirmar que o que você está falando é uma verdade absoluta e que o outro precisa acreditar. Deixe abertura para ele opinar e até mesmo discordar de você. É assim que criamos grandes conhecimentos (isso chama-se dialética).

Outra questão importante é sempre que você for afirmar algo, utilize expressões como “de acordo com meus conhecimentos” ou "segundo o que eu já pesquisei sobre o assunto” para demonstrar que você tem um conhecimento mais aprofundado da questão.

Dicas extras: Sempre que você entrar em uma discussão em que nenhum dos dois consegue chegar a um acordo, utilize da frase “está comprovado cientificamente” e dê seus argumentos. As chances de o outro acreditar em você são muito grandes. E se ele não acreditar, sem problemas. Não é sua obrigação convencer ninguém. É melhor deixar pra lá e mudar o tema da conversa.

E é claro que você deve mesmo aceitar a opinião do outro e concordar em discordar com ele, tendo em vista que essa diferença de opiniões é saudável.

A forma como você fala também é muito importante, se você falar algo sem dar muito importância para esse algo, é muito provável que o outro também não dará importância para o que você está dizendo.

Se quiser mais dicas para se comunicar melhor, nunca ficar sem assunto e jamais travar em uma conversa com uma mulher, clique aqui e assista a esse vídeo.