Como ser um homem menos crítico

Como ser um homem menos crítico

Ser um homem menos crítico fará com que você faça mais amigos e abrace novas experiências. Para aprender a aceitar as pessoas (e você mesmo) como elas são, tendo uma mente mais aberta, confira nossas dicas e aprenda a julgar menos.

Tenha empatia

Se você se colocar no lugar do outro sempre que possível, será mais fácil ser um homem menos crítico. Você provavelmente entenderá pelo que a pessoa está passando, porque você não tem conhecimento algum da bagagem dela.

Pense bem: quem é você para julgar os outros? É injusto julgar o próximo por uma conversa de cinco minutos (ou menos)? Nesse tempo, é impossível aprender algo sobre uma pessoa sem que ela conte algo. O mesmo pode acontecer com você e com certeza você não gostaria de passar por uma situação semelhante.

Aprenda com os outros

aprenda-com-os-outros

Quando conhecer alguém, procure não julgar a pessoa de cara. Pelo contrário, recomendo que aprenda algo com ela. Todos nós temos algo a oferecer, por mais que a gente pense que não.

Em uma conversa, procure conhecer melhor a pessoa, pois com certeza ela tem algo muito interessante a te contar ou a te ensinar. Não pense que você está perdendo tempo por papear com alguém, mas acredite que você está aprendendo algo novo, nem que isso renda uma história pra contar adiante.

Pergunte

Para ser um homem menos crítico e aprender com os outros, você terá que fazer perguntas. Como é que vai descobrir o que pode aprender com o novo amigo se não questioná-lo? Você não tem bola de cristal, ou tem?

Então, converse com a pessoa com interesse e, sutilmente, faça perguntas pertinentes ao assunto. Obviamente o novo amigo não pode se sentir em um interrogatório, mas as questões abertas dentro do papo podem fazer com que você aprecie a nova amizade e sua rotina.

Pergunte sobre irmãos que a pessoa pode ter, cursos que fez ou faz, a sua profissão, formação, origem, etc. Não constranja o conhecido com zilhões de perguntas, pois ele pode achar que você é um investigador particular. Xeretar é uma coisa, querer conhecer melhor uma pessoa é outra, bem diferente.

Não julgue pela aparência

nao-julge-as-pessoas

Ok, eu sei que isso é muito difícil, praticamente impossível, pois todos nós já julgamos alguém pela aparência pelo menos uma vez. Mas eu recomendo, para que você possa ser um homem menos critico, que procure conhecer a personalidade da pessoa, ao invés de descartar uma nova amizade só porque ela errou no visual ou se não é atraente fisicamente.

Não se pode julgar uma pessoa somente porque ela está coberta de tatuagens, tem uma cicatriz aparente, é gorda, negra ou gay. Algumas características dessas podem fazer parte do estilo da pessoa, mas isso não representa com exatidão o seu interior e tudo por que ela está passando ou já passou.

Você, por acaso, é uma pessoa completamente perfeita fisicamente? Não há nenhum defeito visível em sua aparência? Olhe-se no espelho e se examine atentamente. Com certeza é isso o que os outros farão quando te virem e invariavelmente você se sentirá mal se perceber alguém te julgando somente pelo exterior. Você não é a última bolacha do pacote.

Não dê ouvidos a fofocas

Para ser um homem menos crítico, não dê ouvidos a fofocas. É claro que muito assunto rola por aí, sobre tudo, mas você não pode acreditar em tudo o que falam. É óbvio isso, mas muita gente prefere acreditar em papos desse estilo a conhecer a verdade.

Muito boato pode rolar por inveja, por falta de conhecimento ou simplesmente para jogar conversa fora. Há gente que não sabe o que fazer e fica inventando coisas, infernizando a vida dos outros. Ao invés de fazer isso, cuide da sua própria vida.

Procure afinidades

tenha-afinidade

Sabe por que recomendei lá em cima do texto pra você fazer perguntas sobre as pessoas que conhecer? Porque você provavelmente vai encontrar coisas em comum com ela. Assim, cria uma identidade afim e entende o outro melhor, além de ter (talvez) companhia para novos passatempos.

Você vai parar de julgar o próximo se conhecê-lo melhor e compará-lo a você. Aquela pessoa era superestranha, a princípio, mas você descobriu que ela tem muitas características semelhantes contigo. Quem é o estranho aqui então? De gênio e de louco, todo mundo tem um pouco!

Dê mais uma chance

Porém, se você perceber que aquela pessoa realmente não tem nada a te oferecer e também é totalmente diferente de você, continue não julgando pela aparência nem pelos encontros já tidos (pelo menos por enquanto).

Quem nunca foi a um restaurante e não gostou do serviço oferecido na ocasião? Você talvez tivesse ido ao local em um dia não tão propício, quando o estabelecimento estava lotado e o gerente não havia se preparado para isso.

Se a comida demorou a ser servida e se os garçons não conseguiram atender às mesas com eficiência, verifique se eles não estavam correndo como doidos para dar conta de tudo. Volte ao local em outro dia e analise o serviço novamente.

Para ser um homem menos crítico, aja da mesma forma com as pessoas. Você não sabe o que aconteceu na vida do cara naquele momento, ele pode ter acordado com o pé esquerdo ou passado por trocentas situações desfavoráveis até te encontrar. Então, dê uma nova chance a essa pessoa também, para conhecê-la melhor e julgá-la adequadamente.

Seja positivo

seja-positivo

Quando conhecer alguém, procure observar os aspectos positivos da pessoa. Deixe de reparar na sua camisa suja de molho, calça desbotada ou sapato enlameado e procure algo que ela possa te oferecer.

Um engravatado pode ser um pastor de igreja ou um office boy de escritório, mas um homem usando uniforme e mãos sujas de graxa pode ser o dono de uma oficina mecânica conceituada. Vai julgar somente pela aparência ou vai ser positivo, pensando que algo de bom pode vir dessa amizade?

Ao ter um pensamento negativo sobre alguém, combata-o imediatamente com três pensamentos positivos. De uma situação negativa você pode tirar algo positivo, mesmo que sejam boas risadas ou uma ótima história pra contar. Tente ser um homem menos crítico e pare com o vício de achar que somente você presta.

» NUNCA MAIS FIQUE SEM ASSUNTO